Rotinas Financeiras - O Dinheiro que trabalha pelo escritório

Temos visto muitos escritórios terem um fluxo financeiro bom. Há faturamento, porém não há controles adequados, não há previsibilidade e por fim, a prosperidade que capacita a organização a ir além.

Escritórios que não conseguem gerir adequadamente suas finanças, não podem ter uma ambição maior em deixar um legado ou planejar um futuro maior de perenidade. Em outras palavras, os sócios não desenvolvem um pensamento como de empresário. Pensam no curto prazo e as boas práticas de Governça Corporativa não são discutidas adequadamente no dia a dia.

A gestão financeira nas melhores bancas é conduzida a partir de uma atitude ativa.

 

O que vemos em muitos escritórios é: Quanto de dinheiro temos? Então pagamos as contas e depois distribuímos os lucros

Esta atitude passiva impede que os escritórios tenham uma visão mais adequada de como podem realmente crescer de forma estruturada.

Rotinas Financeiras - O Dinheiro que trabalha pelo escritório

Nossos consultores tem a seguinte atuação prática:

O processo financeiro é SEGURO?
O processo financeiro é EFICIENTE e EFICAZ?
O processo permite projetar o FUTURO?
O processo responde se o escritório é SAUDÁVEL e otimiza resultados?
O departamento financeiro é instrumental na tomada de DECISÕES?

Se uma das questões acima você respondeu que não, ou não tem muita segurança sobre a resposta, então seu processo financeiro é ruim.

Rotinas Financeiras - O Dinheiro que trabalha pelo escritório

Todas as etapas de nossa avaliação consideram os seguintes pontos:

Rotinas Financeiras - O Dinheiro que trabalha pelo escritório

A melhor gestão financeira e a mais simples

Sócios não tem que ficar entendendo os detalhes de cada número do plano de contas. É preciso ter uma pessoa experiente e sênior para cuidar das finanças do escritório.

Bancas pequenas e médias em sua grande maioria têm ignorado isto. E pagam um preço alto por acharem que estão economizando não tendo uma profissional para gerir as finanças do escritório. No entanto, pagam mais por não aplicarem a inteligência financeira ao seu negócio.

Definir metas factíveis, saber se pode ou não fazer um investimento, contratar mais um advogado ou mesmo incorporar outro escritório, tudo isto deve ser determinado por números muito bem estudados por uma pessoa experiente em finanças.

Rotinas Financeiras - O Dinheiro que trabalha pelo escritório

Quanto devemos gastar e quanto devemos lucrar?

Nós últimos anos fizemos uma compilação de vários DRE’s (demonstrativos de resultados) de escritórios dos mais variados tamanhos.

Os resultados estão abaixo no gráfico, com a seguinte leitura:

    • Despesas gerais entre 15% e 20% sobre o faturamento
    • Folha de pagamento entre 25% e 35%
    • MKT entre 2% e 2,5%
    • Última linha entre 48% e 53%

Rotinas Financeiras - O Dinheiro que trabalha pelo escritório

Entenda melhor os benefícios colaterais:

Nenhuma estratégia poderá ser alcançada de maneira efetiva se a estrutura de “mando”, ou seja, o modelo harmônico de gestão não estiver bem definido e
funcionando naturalmente.

Além de avaliarmos os níveis de aderência às boas práticas, também avaliamos quem faz a gestão financeira e sua capacitação para auxiliar o escritório a avançar.

Em resumo o que fazemos:

  • Ajudamos a conectar a gestão financeira a uma estratégia de crescimento
  • Desenhamos todas as rotinas financeiras
  • Reeducamos o escritório a gerir finanças
  • Monitoramos o dia a dia para garantir que tudo está seguindo

O próximo passo!

Contate-nos para entender melhor como é nossa atuação prática.

Desenvolvendo Escritórios de Advocacia - Advoco Brasil (11) 4890-2353 - contato@advocobrasil.com.br