Muitos advogados têm se expressado exatamente da mesma forma como faziam nas décadas de 80 e 90. E é claro que isso se tornou mais do mesmo. É como falar ‘uma boa relação custo-benefício’, ou ‘ser proativo’.